domingo, 30 de agosto de 2009

Insana sou.


Sou humana,humanamente errada,errada que sempre quer estar certa.
Certamente indecisa,indecisamente confusa,confusamente apaixonada.
Apaixonada por tudo que me satisfaz,me satisfaz oque me traz paz.
Paz me dá a água que corre no mar,mar calmo.
Calmo e traquilo céu,céu que me enfeita a vida,vida que não tem razão de existir.
Se eu não tenho você perto de mim.

(Érica Ferro)
*****

2 comentários:

mari disse...

Nossa ainda não parei por causa da gripe.
amo fotografia também sabe, mas não tenho uma camera decente.
bj

Erica Ferro disse...

Ai, acho que comentei no post errado anteriormente.

Agora tenho certeza de que estou comentando na postagem certa.

Como eu disse (só que no lugar errado), fico muito feliz de você gostar dos meus poemas, só fiquei meio triste por você ter esquecido de colocar os créditos, mas isso é coisa que se resolve rápido, né? ;) Só é colocar e pronto, fica tudo certo.

Essa sua postagem, por exemplo, foi um poema que escrevi numa quinta feira apaixonada.

Beijo.